sexta-feira, maio 19, 2017

(divagações)

cansada dos formatos disciplinares de educação
me mantenho pela dinâmica de poder

de poder fazer
pra poder fazer diferente um dia
porque não nasci em berço de ouro
e pra poder fazer tenho de provar algum valor
porque falamos de valores sempre nesse fucking capital
e quando não são morais,
são financeiros

ninguém deveria ser obrigado a nada. mas ter tesão em fazer! por que é pecado amar o que se faz? ou amar pessoas? é demonstração de fraqueza, simplesmente amar fazer e fazer por amor? e fazer amor?

o negócio é que não há paciência de esperar a maturação da experiência estética. a gente vive num mundo ansioso demais! e por isso faltam amores. falta tanta coisa...

to precisando me apaixonar

preciso r-e-l-a-x-a-r a mente. um convite... será que um dia vou tocar um piano desses? ou compor assim? haha deixaa pro próximo capítulo de uma novela qualquer...

sonhei com um livro que não existia, Camila P. Sousa. E no sonho eu te passava pra ler. Mas como não existe acho que um dia alguém precisa escrever. Falava sobre umas três pessoas por aí, em dinâmicas tão juvenis que me lembra um pouco como a gente acreditava ser possível experimentar esse mundo sem culpa. acho que ainda não perdi a esperança. vamos correr, tempos melhores virão...

se à força tentam nos envenenar ouçamos boa música. ninguém há de tirar a emoção de nossos corações.
ainda não tenho medo de ser boba e ridícula
quero só pegar o ponto do piano que ela alcança agora
esse bem fino...que se alguém tem coração vai ouvir
é o mesmo lugar de quem espera ser tocado. de quem toca...

(continua) Igor, obrigado por me apresentar Laura.  I'm so proud of you e da tua lua em escorpião! Camila P. Sousa e João Paulo Neves Cabral vi que vocês hoje lamentaram a morte do mesmo cantor e por conta de desilusões amorosas, apresentaria vocês agora numa mesa de bar, se não estivéssemos todos virtuais. Veveka Brandão, como me sairia eu como cupido, brincando de vida real, nesta vida tão cibernética? Saudades de ter ver pela UnB, Veveka. Saudades de nos ver pela UnB, Veveka. Tenho pensado em fazer novas narrativas. O que será que Gustavo de Castro falaria das implicações humanas de narrativas novas, não mais narrativas fixadas de papel, agora tão performáticas quanto somos nós no cotidiano? Afinal, chamo por vocês. Estão todos vivos...e que bom estar vivo com vocês! Espero que um dia sentemos numa mesa, eu, tu e Judi Van Ferreira, todas professoras incríveis, depois de superar o cansaço dos formatos disciplinares de educação. os formatos disciplinares de mundo! (the end)

P.S.: Flávia Aguiar lembrei daquele banho de mar e de muitas cambalhotas felizes...

Laura Nyro- I'm So Proud/Dedicated to the One I Love

Each night before you go to bed my baby
Whisper a little prayer for me my baby
And tell all the stars above
This is dedicated to the one I love

(Life can never be exactly like we want it to be)
I could be satisfied knowing you love me
(But there's one thing I want you to do especially for me)
And its something that everybody needs

While I'm far away from you my baby
Whisper a little prayer for me my baby
Because its hard for me my baby
And the darkest hour is just before dawn

If there's one thing I want you to do
Especially for me
And its something that everybody needs

Each night before you go to bed my baby
Whisper a little prayer for me my baby
And tell all the stars above
This is dedicated to the one I love

This is dedicated to the one I love
This is dedicated to the one I love
This is dedicated to the one I love
(This is dedicated)